página principal
 
[18/08/2010] - A Mãe Dilma e o Pai Lula botam Serra no colo
A comparação entre os programas de João Santana (da Dilma) e de Luiz Gonzalez (do Serra) na noite de abertura da propaganda na tevê é a distância que vai de Steven Spielberg a J.B. Tanko.

Não é apenas uma questão de comparar um vídeo ao outro.

Não é apenas a forma.

É o que está dentro.

A mensagem da Mãe Dilma e do Pai Lula transformam a mensagem do Serra num buraco vazio, sombrio, sentado na ante-sala escura de uma UTI.

Dali não sai noticia boa.

Serra vai nascer e morrer numa ambulância.

Essa é a grande diferença entre o PT de Lula e o PSDB de Serra.

Dilma só tem noticia boa para dar.

Para a Dilma faz sol.

Para o Serra, hipocondríaco, é melhor procurar a AME mais próxima.

Na companhia de D. Zilda Arns, de que os tucanos de São Paulo se apropriaram sem autorização.

O João Santana é bom de bola.

O Gonzalez faz a campanha do Kassab até hoje - como essa história de "Mãe Brasileira".

Mas, convenhamos, o Santana tem mais sorte.

É mais fácil, muito mais fácil trabalhar com o Lula.

Lula tem história, tem futuro - e fala o que povo quer ouvir e entende.

O Lula tem oito anos de sucesso - e conta essa história.

O Serra não tem o que mostrar.

Tem o que esconder: seu patrono, FHC.

O Serra grava  numa favela fake.

Como a faceta da gengiva dele.

O Serra faz mal à saúde.

Como o jn, que fez uma reportagem (clique aqui para ver o vídeo) que antecipou em meia hora o programa eleitoral do Serra.

A Globo achou uma pesquisa do Globope para dizer que o maior problema do Brasil é a Saúde.

A Saúde do Serra.

A diferença entre a reportagem do jornal nacional e o início da propaganda do Serra é que o jornal nacional foi melhor.

O Serra devia ficar quieto e botar o Ali Kamel no lugar dele.

Talvez ele não caísse abaixo dos 30%.

Clique aqui para ler "Na Vox Populi a surra é ainda maior: 16 pontos".

Não é só o Santana que é melhor que o Gonzalez.

É que o Pai Lula e a Mãe Dilma são melhores.

Lula dá de 10 a 0 em FHC.

Vai ser uma surra de dar dó.

Vai voar tucano para todo lado, depois da Vox e do início do horário eleitoral, hoje.

O verbo "trair" será conjugado em todos os tempos e modos.

Clique aqui para ler "Estréia de Dilma no horário eleitoral foi emocionante".

Paulo Henrique Amorim

 
mais notícias