página principal
 
[20/02/2008] - Prefeitura não fiscaliza transporte escolar

Cerca de 120 estudantes, entre crianças e adolescentes, do assentamento Mario Lago da Fazenda da Barra, encontram dificuldades para inicar o ano letivo. Moradores do campo, estas crianças tem direito a transporte escolar gratuito garantindo assim a condição necessária para poder chegar na escola. Este transporte deve ser fornecido pela Prefeitura Municipal. No dia 19 de fevereiro, durante a realização de audiencia da CEE das Teceirizações, que ouvia o Secretario de Educação, alunos e pais de alunos assentados e a Associação de Moradores do Ribeirão Verde realizaram um protesto com o objetivo de resolver o problema do transporte escolar.

Segundo os manifestantes, desde 2007, a empresa contratada pela Secretaria de Educação coloca a disposição  onibus em péssimas condições para realizar o transporte dos alunos do assentamento.

O Vereador Beto Cangussu, que presidia a audiêcia, exigiu do Secretaria uma solução para o problema que está ligado as terceirizações. A prefeitura não fiscaliza o serviço oferecido e na maioria das vezes não estão de acordo com o contratado. 

"Vou notificar a empresa e se não resolver vamos cancelar o contrato", conclui o Secretario de Educação que afirmou que cuidaria pessoalmente desta questão.

Os manifestantes prometem que permanecerão mobilizados para garantir condições dignas para suas crianças e adolescentes.

 

 

 
mais notícias